quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Tire o pó só se precisar!

Sabe quando você se dá conta de que compra mais produto de limpeza para casa do que biscoitos, danoninhos e iogurtes sem lactose? Pois é. 






Não deixe as panelas brilharem mais do que você!

Não leve a faxina tão a sério!
 
Pense que a camada de pó vai proteger a madeira que está por baixo dela! 

Uma casa só vai virar um lar quando você for capaz de escrever "Eu te amo" sobre os móveis!

Antigamente eu gastava no mínimo 8 horas por semana para manter tudo bem limpo, caso "alguém aparecesse para visitar" - mas depois descobri que ninguém passa "por acaso" para visitar- todos estão muito ocupados passeando, se divertindo e aproveitando a vida!
E agora, se alguém aparecer de repente? 

Não tenho que explicar a situação da minha casa a ninguém. As pessoas não estão interessadas em saber o que eu fiquei fazendo o dia todo enquanto elas passeavam, se divertiam e aproveitavam a vida.

Caso você ainda não tenha percebido: a vida é curta. Aproveite-a!!!

Tire o pó. Se precisar. 

Mas não seria melhor pintar um quadro ou escrever uma carta, assar um bolo e lamber a colher suja de massa, plantar e regar umas sementinhas? 

Pense muito bem a diferença entre querer e precisar! 

Tire o pó. Se precisar.

Mas você não terá muito tempo livre para beber champanhe, nadar na praia (ou na piscina), escalar montanhas, ouvir música e ler livros, cultivar os amigos e aproveitar a vida!!

Tire o pó. Se precisar.

Mas a vida continua lá fora, o sol iluminando os olhos, o vento agitando os cabelos, um floco de neve, as gotas da chuva caindo mansamente.

- Pense bem, este dia não voltará jamais!! 

Tire o pó. Se precisar.

Mas não se esqueça que você vai envelhecer e muita coisa não será mais tão fácil de fazer como agora.


E quando você partir, como todos nós partiremos um dia, também vai virar pó!


"Não é o que você juntou, e sim o que você espalhou que reflete como você viveu a sua vida."



 Autor desconhecido.


Enviado pela minha amiga Giovania Monaliza.

 

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Tempo, tempo...

Do tempo


Às vezes sentamos e olhamos ele passar por nós de braços dados com a vida. 

Às vezes imploramos para ele parar um pouco. Uns minutinhos. Algumas horas. Bater um papo, esquecer das atribulações. Mas, ele nunca se detém. Moço tinhoso. Cabeça dura. O que mais lhe importa é ele mesmo. A nós, nos resta sorrir ou chorar. 

E às vezes o perdemos de vista. Mas, ele sempre nos encontra.

Às vezes ele nos cerca de todos os lados, nos aperta e nos faz sentir sem espaço, sem saída e sem chão.

Às vezes, muito raras vezes, andamos lado a lado. Num acordo de coexistência. 

Até o momento em que ele para definitivamente, mostrando-nos até deveríamos chegar. Nos despedimos dele. 





A gente fica. Ele segue seu caminho. 



quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

A Prayer

God... I hope UPON ME this blessing. Amen!






HAPPY BIRTHDAY ROBERT MAILHOUSE!

I wish you all the best in a world.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Victor Noir

Victor Noir era um jovem jornalista francês que não era muito simpático ao Governo de Napoleão Bonaparte. Isto nos idos de 1870 e lá vai coisa.

Certo dia, ele escreveu umas coisinhas no Jornal que não agradou em nada à família Bonaparte. O sobrinho neto de Napoleão, Mensiour Pierre, tomou as dores do tio-avô(adoro essa coisa de família dramática) e resolveu desafiar para um duelo o jovem Victor Noir(que na verdade se chamava Yvan Salmon).

Um dia antes, não sei quem procurou quem para marcar o local e os termos do duelo, e uma briga começou ali mesmo. Pierre - o sobrinho neto do ofendido - sacou uma arma e matou o Victor Noir. Nada aconteceu à Pierre.

Isso não agradou em nada à população que, diga-se de passagem, já estava meio de saco cheio do Governo do PT... ops... de Napoleão.

A comoção foi maior porque Victor estava de casamento marcado para o dia seguinte deste ocorrido. 

Um dia depois de sua morte, houve protestos por toda Paris pela sua morte e mais de 100 mil pessoas foram às ruas. Coincidência ou não, 9 meses depois da sua morte, Napoleão era destituído do cargo de Imperador.

Tudo acabaria aqui se não fosse um artista (ou um FDP) francês que resolveu prestar sua última homenagem à Victor.  Jules Dalou quis homenageá-lo fazendo uma estátua o mais realista possível do momento de sua morte: Deitado no chão, boca entreaberta, mãos e cartola ao lado do corpo, roupa impecável e:

"— Na hora da morte, ele (Victor) teve um priapismo. Priapismo é uma doença, um ataque, que não deixa que o órgão genital volte a sua posição tradicional — observa o mitólogo."



Pois é, a estátua tem um volume extra na parte de cima da calça. 

Como em outras histórias onde não tem nada a ver uma coisa com outra, surgiu um mito em torno da estátua de Victor de que, a mulher que colocar a mão neste volume extra da calça, tem mais fertilidade. E acreditem: é tão intensa essa crença que de tanto ser tocado, essa parte da estátua apresenta uma cor diferenciada do resto do corpo. 



Minha amiga, se não está fácil para você, imagina para quem vai à Paris visitar o Cemitério de Père Lachaise para colocar a mão no pinto duro de uma estátua. 




Matéria completa de Élcio Braga no site Globo.com você pode ler aqui

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Mirror, mirror...


Mirror mirror on the wall who's the fairest of them all?

He IS











 

Just more 3 post with Keanu Reeves and then I will stop with this. I promise. 
  

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Diálogos I

- Mas... que bagunça é essa?

- Calma, mãe! Tem explicação.

- Podemos supor que seja aceitável também.

- Mas... oh bicho ruim é mulher... quer ter tudo na vida!
_____


- But ... what a mess is this?

- Calm down, mom! Has an explanation.

- We can suppose that is acceptable too.

- But ... oh poor animal is woman ... she wants to have everything in life!



 

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Desejos



Quem fez lista de coisas para fazer em 2015? Nem eu. 


Os amigos amargos dizem: “Mas, se nem consegui cumprir com a que fiz para 2014! Eu não cumpri porque também não fiz lista nenhuma para 2014. 


Eu, por exemplo, queria ter feito uma atualização por dia no meu blog em 2014 e fiz, basicamente, uma por mês.


Na verdade nunca gostei de listas para as coisas. Dava-me certa ansiedade ficar olhando para aquele monte de tarefas e os dias passando e nem tudo saía como esperado, fazendo que eu tivesse que mudar outros desejos que estavam mais pra frente... isso me deixava um pouco irritada. 


Já faz parte de mim a mania  de controlar tudo(tive que aprender a controlar isso também) e essas tarefas atrasadas, mudanças de planos, me deixavam com a sensação de incapacidade e bem frustrada. Deixar de fazer algumas tarefas ou mudar outras passou a ser quase um teste de auto estima. E claro que tive que controlar isso também. Rsrsrsrs...


Depois que me dei conta disso, desisti de fazer listas para o ano todo e vou me propondo a fazer coisas dia a dia, semana a semana, mês a mês, dependendo da necessidade ou da “querência”.


Vem funcionando até agora. Bastante bem, por sinal. 


Entendi que, assim como a alegria e a tristeza, os sonhos e decepções são mais fáceis de administrar quando vem em pequenas doses. 


Para fugir desta regra, só mesmo o amor. Se vier em riacho manso ou cascatas, vai chegar do mesmo jeito, sem pedir licença, se instaurar e ficar ali fazendo festas todos os dias na nossa cabeça e no nosso coração. E a gente vai gostar, até demais, dessa bagunça toda. 







quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Paula Abdul Rush,rush-



OMG!! Keanu Reeves!! o_O


terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Meu aniversário.

04/01/15, Belo Horizonte.
 
O aniversário começou normalzinho. Como todo ano, a mãe me acorda (sim, ela me acorda) para me desejar feliz aniversário. Ela quer ser a primeira no dia a me dar um abraço, mesmo que eu já tenha recebido mensagens a noite inteira. 


Eu havia planejado fazer uma festa para meus amigos e primos no sábado agora, dia 10/01. No domingo mesmo, dia 04, todo mundo estava chegando de viagem e estavam com “ressaca de comida”. Não era um bom dia para fazer festa. 


Fui, ainda na parte da manhã, no supermercado em um bairro ao lado de onde moro, para encomendar um bolo. O bolo deles é maravilhoso!!! Mas, chegando lá, a atendente me informa que não poderia ser bolo com rosas ou flores porque a confeiteira que faz essas decorações estava de férias. Consegue imaginar isso? Uma só pessoa para fazer um determinado trabalho. Em pleno ano de 2015!!!!!!


O plano era, encomendar o bolo e os salgadinhos. Eu faria pão de queijo e cachorro quente. Até que, minha irmã chegou de viagem às 16h, passou lá em casa e eu mais ou menos com essa cara:








Não por ser meu aniversário, mas é que gosto tanto de aniversário, mas tanto, que odeio ficar sozinha, sem amigos ou meus irmãos, neste dia. 


Pois então, ela passou lá em casa, me viu com aquela cara e depois foi embora. Assim que ela chegou em casa, me ligou convidando para ir comer uma pizza. Aceitei na hora. Pelo menos a data não passaria batida. Meia hora depois, chega ela, o marido dela com 4 pizzas gigantes e 4 garrafas de refrigerante. Chega também meu irmão mais velho com toda família. 


Óbvio que fiquei sem entender nada, mas enfim. Parte da família estava lá e já adorei. 





TROFÉU MANOTA DO ANO PARA A IRMÃ MAIS NOVA
 

Estávamos todos na sala conversando, inclusive o pai (que quase nem levanta mais da cama), quando chega a minha irmã mais velha com a toda família. A que estava faltando. A minha irmã mais nova levanta correndo, me pega pelo braço e começa a correr para fora da sala e sai gritando: “Anda. Corre... Me ajuda a trazer as coisas lá no carro!”. Fico com cara de “?”, mas, vou. De repente ela para no meio do quintal e me fala: “Ah... esquece. Não era nada não.” Voltamos pra dentro de casa, eu sem entender nada e ela toda sem graça. Ela então chama a minha sobrinha e as duas saem de casa. Quando voltam, estão cheias de balões, confete, bolo, balas delícias, cantando Xuxa(Hoje vai ter uma festa, bolo e guaraná e muitos doces pra vocês...)


Surpresa, surpresa, surpresa! Adorei!!


A explicação para a manota dela é: Ela está tão acostumada a fazer surpresa para as pessoas sempre com a minha ajuda, que no dia em foi para fazer uma surpresa para mim, ela esquece e me chama também. No meio do caminho se dá conta da besteira e “desiste”. Louca!! Rsrsrsrs...


Dia 4/1 e já vai ser difícil superar isso durante o ano! 

 

Com isso tudo, desisti de fazer a festa no sábado que vem, dia 10/01. E meu aniversário foi LINDO!! Com pessoas que eu amo e que me amam. :D








FIM.