quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Offline

...



Nos vemos.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Simples assim

Caiu. Levanta.




Num é, pai?!

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Tudo em seu devido lugar




Abri a janela do trabalho no meio da tarde porque está mais fresquinho por aqui hoje e não tem sol. Queria aproveitar um pouco da luminosidade natural e do vento.

Tem uma árvore de ipê rosa bem onde a vista vê primeiro. Linda. Toda florida.

Arrumando as coisas para ir embora, quando fui fechar a janela, percebi um passarinho no ipê. Cantando com tanto gosto, com tanto carinho que fiquei com dó de fechar a janela para ele e resolvi fazer platéia um pouquinho mais. E ele cantou mais forte e bonito.

É um daqueles momentos que você percebe o lugar de cada um no mundo.

Que sexta-feira linda!!!!

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Superem. Isso.

Eu mandei assim para ele:

"Para você criar um texto em cima disto porque eu ando sem vontade alguma de escrever, mas achei tão bonitinho que pretensiosamente também acho um desperdício abandoná-lo assim. 

 
Gosto da esperança bonita de que são feitos os últimos minutos.
A tristeza, a alegria, a dor, as lágrimas, etc... todo o resto pode esperar. 
 


Bom aproveito!!!"





Ele respondeu assim:

"Não sei se dá. Você criou um apotegma excelente. 

Ah! você não sabe o que um apotegma?! 

Eu também não sabia. Apotegma é uma sentença breve.

Pois, você criou uma sentença breve muito bem estruturada. Não há elementos somatórios que resultarão num texto melhor. 

Ao menos não assim de supetão, visto que uma sentença é, segundo o dicionário, uma frase lapidar que encerra um pensamento de ordem geral e de valor moral. Ou ainda, a decisão final de um juiz ou de um tribunal: Sentença de morte, despacho, decisão.

Você talvez tenha, despretensiosamente, na minha opinião prepotente de crítico literário que não sou, resumir em duas linhas e uma sentença, um livro inteiro como Cem Anos de Solidão e/ou Grandes Esperanças.

Apenas. Isso."



Paz y guerra


 Gibran Khalil


Tres perros tomaban sol y conversaban. 
 
El primer perro dijo entre sueños: 
 
- Es realmente maravilloso vivir en estos días en que reinan los perros. Consideren la facilidad con que viajamos bajo el mar, sobre la tierra y aún en el cielo. Y mediten por un momento sobre las invenciones creadas para la comodidad de los perros, para nuestros ojos, oídos y narices. 

Y el segundo perro habló, y dijo: 
 
- Comprendemos más el arte. Ladramos a la luna más rítmicamente que nuestros antepasados. Y cuando nos contemplamos en el agua vemos que nuestros rostros son más claros que los de ayer. 
 
Entonces el tercero dijo: 
 
- Pero lo que a mí más me interesa y entretiene mi mente es la tranquila comprensión existente entre los distintos estados caninos. 
 
En ese momento vieron que el cazador de perros se acercaba. 
 
Los tres perros se dispararon y se escabulleron calle abajo; mientras corrían, el tercer perro dijo: 
 
- ¡Por Dios! Corran por sus vidas. La civilización nos persigue.




Sitio: Biblioteca de Ciudad Seva

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Oh gente ruim de serviço!!!







Ok. Tudo bem. Tenho consciência de que este blog está se convertendo em uma filial do Reclame Aqui, mas... gente...  não dá!

A falta de respeito com o consumidor está muito grande. E em se tratando desta consumidora, parece que todo mundo resolveu testar a minha paciência. Em uma semana é tudo isto junto!!

1) Minha odisséia com a empresa de telefonia celular já foi descrita aqui.


2) Comprei uma bolsa no site do Privália. Debitaram o valor corretamente no meu cartão e ainda dentro do prazo de entrega me enviaram um e-mail informando que o produto havia sido entregue. Detalhe: Não recebi coisa alguma. 

Começou assim a minha odisséia com o site. Liguei para buscar informações e me disseram que tentaram entregar três vezes em casa e como não havia ninguém para receber. Detalhe: Em todos os três dias e horários da tentativa de entrega, havia gente em casa para receber. 

Depois de muito argumentar, disseram que vão me reembolsar o dinheiro no próprio cartão de crédito. De duas vezes

E eu paguei em uma parcela.



3) Comprei um conjunto de guarda-roupa e cama para meu quarto há uns 5 meses atrás. Novinhos. Lindos.  

Para a montagem já foi um suplício. Demoraram 10 dias para enviar alguém lá em casa para montá-los. Montaram e deixaram uma brecha, um buraco enorme na parte de trás porque disseram que a peça veio errada. Ok. Voltariam dentro de um período de  15 dias. Adivinhem? Sob ameaça de processo, vieram depois de 42 dias. Ontem, a arara que fica dentro do guarda-roupa, o suporte de cabides, QUEBROU




Estou de saco cheio!!! P*** mesmo!!!

Não entendo baseado em quê eles fazem comércio!!!

Não pode ser tão difícil assim cumprir prazos. Não deve ser tão difícil atender bem a um cliente.

Não deve ser tão difícil respeitar...
Deve ser sim. 

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Não é uma necessidade. 

É só uma vontade acreditar que pode dar certo.


Vai que dá....

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Rever conceitos e/ou rezar mais

Se somos um ímã que atraímos o que pensamos, gente... estou revendo conceitos.

Meu problema com a empresa de telefonia móvel foi resolvido devido à boa vontade de um funcionário - PASMEM, o problema precisava só disso para ser resolvido e escolheram me deixar 5 dias sem internet no Celular e à beira de um ataque de nervos.

Em agradecimento, hoje voltei à loja e levei para o funcionário um presentinho. 

Havia uma fila de pessoas aguardando atendimento e quando eu passei por todas (precisava só entregar o que estava nas minhas mãos), uma pessoinha me puxou pelo abraço:

Ela: A fila é lá trás.

Eu: Eu sei. Não preciso de atendimento. Só vou entregar este pacote.

Ela: Mas, o final da fila é lá trás.

Eu: Já entendi. Só vou entregar este pacote para o funcionário fulano de tal.

Ela: A fila...

Eu: EU JÁ ENTENDI. Mas, você ainda não. Já disse que SÓ preciso entregar isto a um funcionário.


Fui até fulano de tal, lhe entreguei e agradeci por tudo. Segundos depois, de saída, ao passar pela mesma pessoinha ainda escuto dela:

- Coisa feia. Furando fila. 



Gente... isto é falta de oração.