terça-feira, 3 de junho de 2014



Sou uma pessoa muito chorona. Choro por qualquer coisa e por nada. Choro com propaganda bonita de sabão em pó. Choro com propaganda de margarina. Choro. 

Mas, choro com motivos também.


Ontem chorei. Com motivo. Chorei muito. Choro de desesperança que não sei bem se é o choro mais desesperado, mas é uma das lágrimas mais tristes que já saíram de mim. 

Chorei por não saber mais o que fazer. 

Chorei por falta de paciência. 

Chorei por não saber mais a quem procurar.

Chorei por ter criado tanta expectativa. 

Chorei pelo descaso. 

Chorei por me fazer forte por um ano.

Chorei por ter me enganado.

Chorei até por saber a “verdade”. 

Chorei. Chorei. Chorei. Chorei. 


 


(Se algum cantor de sertanejo universitário pegar este texto e fizer música, eu processo).



 Foto: Arquivo pessoal


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cuéntame.