quarta-feira, 28 de maio de 2014

Das pessoas que fazem o dia da gente ser mais feliz

Outro dia, no caminho do trabalho, vi um lixeiro super alegre. Sorrindo, cantando e mexendo com os motoristas que paravam perto dele. De carro, de ônibus e de moto. Não importava. Mexia com todo mundo e sempre com um sorriso no rosto. 

Dias atrás entrei no ônibus e fui entregar o dinheiro para o cobrador. Estava super cansada, era à noite, meu dia havia sido uma porcaria. Ele não pegou o dinheiro da minha mão até que eu lhe disse "boa noite". Ele abriu um sorriso mais sincero do mundo e começou a falar:

- Agora sim. Ficou bom. Uma moça bonita igual a você... Não pode ficar com essa carinha triste. Tudo bem com você? Como foi seu dia?

Saí um dia para almoçar e vi um varredor de rua sentado no passeio de um prédio, debaixo de uma árvore. Ele estava lendo um livro de Álvares de Azevedo, Noites na Taverna.

Passando perto, vi que tinha mais uma pilha de livro ao lado dele e disse:

- Você gosta mesmo de ler!!

Ele respondeu:

- Tirei todos estes livros do lixo, moça. Você ficaria impressionada com o que esse povo rico tem coragem de jogar fora. Depois de ler, vou doar para a biblioteca da escola do meu filho.

Fiquei com muita vontade de dar um abraço nele. E no cobrador do ônibus. E no lixeiro alegre que mexia com os motoristas. 




Cada um dá o que tem. 

Para muitos ainda é a desculpa.



Tela: June Brandão


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cuéntame.