terça-feira, 3 de julho de 2012

Argumentando


Na ida ao trabalho, me ligaram e pediram para passar no supermercado – que estava no meu caminho – e comprar alguns pães para levar.

Pedidos comprados, fui para o caixa efetuar o pagamento. Fila enorme, gente impaciente porque já se aproximava o horário de início de trabalho e quase na minha vez de ser atendida, um indivíduo resolve que os problemas e os horários dele são mais importantes do que todos os outros e simplesmente pede “licença”, entra na MINHA frente e começa a colocar os itens dele na bancada do caixa. 

De início pensei que estava participando de uma câmera oculta ou algo assim. 

Respirei fundo, mesmo começando a ficar atrasada e expliquei a ele educadamente (acreditem em mim que fui realmente muito educada) que não seria possível atender à “licença” dele, pois essa decisão interferiria não só no meu dia, no meu horário, mas sim no de todos os que estavam atrás de mim.

Ele me disse de maneira nada educada:

-  Gorda! Não poderia esperar nada de uma gorda como você!

Eu: O que foi que você disse?

Ele: Gorda! Você é gorda! Gorda! Gorda! Gorda!

Eu pacientemente: Vamos lá. Aula grátis sobre insultos. O insulto é para ser um superlativo de um defeito da pessoa ou dar a essa mesma características negativas que ela não tem. Isso é um insulto. Dizer a uma pessoa gorda que ela é gorda, nada mais é que dizer a ela o que ela vê todo dia, todo o tempo diante um espelho e dela mesma. 

Você poderia ter dito: Você é uma pessoa detestável. Tão detestável, mas tão detestável que até o seu metabolismo te odeia.” 

Criativo, diabolicamente irônico e socialmente aceitável. Mas, isto é esperar MUITO de um acéfalo como você. 

Vá para o fim da fila. Agora.




E ele foi. 

Os outros clientes – que, snif, nesse meio tempo já haviam somatizado minha dor – começaram a me aplaudir. 

Houve um que inclusive me pediu meu currículo. Outro ainda me pediu um autógrafo. Mentira não teve isso não. :-)

Fato é que voltando à normalidade do atendimento, quando eu estava de saída, o FDP gritou lá do fim da fila:

- A gula ainda é um dos pecados capitais, ouviu?!

Delicadamente olhei para trás e lhe perguntei:

- E a inveja, o que é?


Antes de sair, ainda pude perceber dois seguranças se aproximando dele e tirando-o da fila. 

Pior que ser mal educado é ser mal educado e BURRO. 




E assim, começou mais um dia feliz na vida de Liliane Moreira. 

2 comentários:

  1. ¿Cómo se dice estúpido integral en portugués?
    Pues eso. Tu eres un encanto Lili, y tu personalidad arrolladora. Un besazo!

    ResponderExcluir
  2. Eskerrik asko, tato. Eres un amor.

    Musu bero bat

    ResponderExcluir

Cuéntame.