segunda-feira, 30 de março de 2015

Coerência


A economia do Brasil está uma bosta. 


As histórias de corrupção e má uso de dinheiro público se proliferam todos os dias. 


Chegar em casa e ligar a TV me dá a mesma sensação de estar assistindo aos novos episódios da série CSI. 


Pessoas insatisfeitas jorram suas mágoas contra outras pessoas e contra os governantes em redes sociais e estas mesmas pessoas saem às ruas em manifestação contra o Governo num rompante de consciência política – da qual esqueceu de utilizar nas urnas. 


Tempos sem amor e de cólera – mudando um pouco a frase de Gabriel García Márquez. 


Todos os dias ao vir trabalhar, pego carona com minha irmã. Neste trajeto, eu observo algumas coisas e sempre as mesmas coisas acontecem: Gente que troca de pista sem dar seta; motoqueiro xingando os motoristas de carro porque não deixaram espaço para ele passar (como se meio de pista fosse lugar de transitar); carros trafegando em alta velocidade; motoristas andando pelo acostamento;  pedestres atravessando a rua tranquilamente quando o sinal está aberto para os carros; gente jogando lixo através da janela do carro; jogando papel de bala na rua; deixando o cocô de cachorro no chão; só para citar alguns exemplos.


Tempos atrás, quando o pai ainda tinha alguma consciência das coisas, reclamava com ele sobre essa falta de educação, essa falta de jeito das pessoas em lidar com as pessoas. Ele me falou algo que, cada dia se revela mais verdadeiro:


- Filha, o problema do mundo não é a falta de educação. O problema do mundo está entre o que você pensa e o que você faz: Pensar uma coisa e fazer outra. O problema do mundo é a falta de coerência. 



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cuéntame.